Sxsw: Inovação na indústria cinematográfica e design. Lições de Lázaro Ramos.

SXSW

Mesmo em cenário de pandemia, a semana mais famosa do mundo da comunicação, design, inovação e negócios (SXSW) manteve sua programação (online) e trouxe mais tendências e discussões sobre criação de conteúdos.

Se pensarmos em todas as mudanças que fizemos no último ano, o digital e a experiência com clientes se tornaram ouro para quem já estava preparado e desespero para quem só adiava isso. Comércio, Indústria, Serviços, até o Agro… Todos ecossistemas sofreram mudanças e precisaram se reinventar para manter a produção e chegar até o consumidor final. Na indústria cinematográfica, a coisa não foi diferente.

Ator, produtor e diretor, Lázaro Ramos foi um dos convidados do SXSW e apresentou soluções inovadoras que precisou desenhar para que, mesmo em meio a cenário caótico, finalmente pudesse entregar o já premiado filme Medida Provisória.

Necessidades diferentes, caminhos diferentes. Listamos aqui 4 lições valiosas que retiramos da apresentação dele no SXSW e que vão te ajudar a entender como o design é parte disso!

1. Sem design de negócio, tempo e esforços perdidos

Lázaro contou no SXSW que o trabalho, apesar de recém lançado, está na gaveta há um bom tempo. “Estamos há 8 anos trabalhando no filme”. O artista com os motivos dele e nós, nos questionando daqui: por qual motivo, muitas vezes, você planeja e engaveta projetos, que parecem estar sem rumo? Esse é o papel do design de negócio: abrir caminhos e por meio de planejamento, te orientar neles.

2. Quando temos necessidade, temos oportunidade

Se o material estava preparado em 2020, em 2021 encontrou a hora certa, combinada à escassez de produções audiovisuais. O resultado foi uma explosão de prêmios e atenção da mídia. Uma produção fresca na gaveta, que aparentemente parecia atrasada, foi o pulo do gato para atender público e críticos sedentos. Saber esperar pelo melhor timing, mapear oportunidades e trilhar como agarrá-las, também é design.

3. Inovando com criatividade

Inovação parece ser a palavrinha mágica e enigmática dos últimos anos. Muitas vezes nem pede investimentos pesados, como muita gente acha. Inovar, na verdade, é uma alternativa coerente e que busca ser evolutiva. Com decisões bem simples, Lázaro chegou lá, inserindo truques de teatro na gravação de cenas. Uma sacada que tornou a obra diferente dos concorrentes e surpreendente a quem assiste, sem impacto no orçamento.

Quando pensamos em UX (experiência do usuário) e CX (experiência do cliente) exercitamos inovação e assertividade em uma só tacada.

4. Negócio sustentável evolui com naturalidade

Terreno preparado é solo fértil! E esse convite a olhar para o produto como um negócio sustentável a longo prazo, só acontece quando cruzamos a necessidade do público, com oportunidade de mercado e boas experiências vivenciadas pelos clientes. Quando os conquistamos, eles são fiéis e acredite: vão pedir mais filhotes da sua marca! Lázaro pensa na evolução do filme para uma série. E você, já desenhou o futuro?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *